AGENDA 21 DE VOLTA REDONDA: UMA EXPERIÊNCIA A SER CONTADA

Leticia Barroso, Vera L. Rezende

Resumo


Este trabalho visa apresentar a experiência da Agenda 21 Local, um processo, entre os períodos de 1997 a 2007, na cidade de Volta Redonda, construída para abrigar a Companhia Siderúrgica Nacional-CSN, o estratégico empreendimento do Governo de Getúlio Vargas com o objetivo de ampliar o desenvolvimento da economia brasileira.  A relação entre a empresa e a cidade permaneceu por muitas décadas até a privatização da CSN, que trouxe graves problemas socioeconômicos. A Agenda 21 naquela época representou a possibilidade da construção de um novo padrão de desenvolvimento na cidade. A partir das recomendações da Agenda 21, e com foco na sustentabilidade, foi criado em 2000 o Fórum local constituído por diversas entidades da cidade, e a partir de encontros, seminários, diagnósticos da realidade local, propostas foram apontadas, que resultaram no documento denominado Plano de Ação de Volta Redonda.  O processo contribuiu para a inserção das recomendações da Agenda 21 no Plano Diretor, como também, a inclusão de Programas no Orçamento Municipal. Assim, este processo introduziu uma nova forma de diálogo entre governo e a sociedade civil.

 

PALAVRAS-CHAVE: sustentabilidade, Agenda 21, participação. 


Palavras-chave


sustentabilidade; Agenda 21; participação

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17271/23178604362015959

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN Eletrônico: 2317-8604      Digital Object Identifier (DOI): 10.17271/23178604

Indexações:

          


ÍNDICE H (GOOGLE SCHOLAR):

Índice h5 = 3

Índice h5 = Mediana 5

 


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.