Re-significando a Duratex: desconstruindo barreiras, requalificando o espaço público.

Richard Heiton Mian Filho, Sérgio Antônio Santos Junior

Resumo


Este estudo trata de uma "reconversão urbana" no perímetro conhecido como antiga fábrica da Duratex em Jundiaí/SP, atualmente desativada. O foco principal é criar um parque urbano e um prédio suplementar: uma estrutura de pavilhão não planejada arquitetonicamente; a proposta é justificada pela transposição de barreiras existentes na região, como a ferrovia e o rio. Ao superar esses obstáculos, também implementaremos e conectaremos os bairros de Vila Arens e nos distritos adjacentes pela Avenida dos Imigrantes Italianos. A interpretação teórico-metodológica decorre do pós-estruturalismo e do movimento intervalar na arquitetura e no urbanismo. Ao lidar com estruturas instáveis de usos dos espaços, nossa intenção é lidar com a imaginação (imagem-e-ação), onde o inesperado acontece. Dentro dele, nossa intenção final é dessensibilizar a cidade para promover o fenômeno da urbanidade, que compreende a cordialidade entre as pessoas, oferecendo essas áreas para uso público, promovendo experiências e encontros entre diferentes tribos urbanas.

PALAVRAS-CHAVE: Jundiaí, reconversão urbana, parque urbano, re-sensibilidade.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17271/19843240132820202252

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN Eletrônico: 1984-3240    Digital Object Identifier (DOI): 10.17271/19843240

Indexações:

          

 

   

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.