A caminhabilidade como princípio de requalificação urbana

Liliane Torres de Oliveira, Luiz Antonio Nigro Falcoski

Resumo


Nos embates gerados durantes os últimos anos com o crescimento das cidades, como a consequente perda na qualidade de vida urbana, nos deparamos com uma questão comum globalmente: o desafio da cidade caminhável. A complexa relação do homem com o ambiente antrópico denota uma série de abordagens para enfrentamento da atual configuração urbana, desde questões como o esgotamento do espaço reservado ao tráfego motorizado, aos limites alarmantes de poluição atmosférica, ao avanço de problemas correlatos ao sedentarismo na saúde pública, a desvalorização do espaço público, a falta de acessibilidade nas ruas e uma conformação de sobreposição e conflito entre os modais de transporte, repercute concretamente na forma como nos apropriamos do espaço citadino. A partir desse contexto é pertinente uma reconciliação com esse espaço, e defende-se nesse trabalho a relevância em valorizar a caminhabilidade nas cidades para uma efetiva requalificação do urbano. Para tanto foram estudados os referenciais de projetação atualmente utilizados a partir da experiência da cidade de Zaragoza, Espanha, onde após anos de investimentos direcionados para uma mudança significativa na valorização do caminhabilidade, temos atualmente uma distinta dinâmica na cidade, que se concretiza com um olhar multidisciplinar e onde encontramos um amadurecimento de referenciais que devem ser sempre revisados numa cidade contemporânea que precisa ser constantemente atualizada.

PALAVRAS-CHAVE: Caminhabilidade. Requalificação Urbana. Cidade.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17271/19843240132820202250

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN Eletrônico: 1984-3240    Digital Object Identifier (DOI): 10.17271/19843240

Indexações:

          

 

   

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.