Ocorrência de Vendavais no Estado do Paraná: um panorama entre 2013 e 2017

Murilo Noli da Fonseca, Larissa Maria da Silva Ferentz

Resumo


O Paraná é um dos estados brasileiros mais atingidos por vendavais, os quais provocam inúmeros danos e prejuízos, como a destruição de construções, lavouras, danos à fauna e à flora e, ocasionalmente, a morte de pessoas. O objetivo deste trabalho foi analisar a incidência de vendavais no Paraná entre 2013 e 2017. Para tanto, foi realizado um levantamento das ocorrências com base nos dados do Sistema de Defesa Civil (SISDC) e do Business Intelligence (BI), ambos da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil do Paraná. Com base nesses dados, foram realizados mapas e gráficos sobre as ocorrências desses eventos, de forma anual, sazonal e mensal, podendo-se verificar como e onde os vendavais provocaram prejuízos e danos no período analisado. Os resultados mostram que os vendavais ocorrem fundamentalmente na primavera e no verão, com destaque para os meses de setembro, outubro e novembro, e principalmente nas mesorregiões Metropolitana de Curitiba, Norte Central, Oeste e Sudoeste. Observou-se também que tais eventos são acompanhados por granizos, alagamentos e tempestade de raios.

Palavras-chave


Desastres Naturais; Vendaval; Gestão de Riscos e Desastres

Texto completo:

PDF

Referências


AYOADE, J. O. Introdução a Climatologia para os trópicos. 11ªed. Rio de Janeiro: Bertrand, 2006.

CASTRO, A.L.C. 2003. Manual de desastres. Brasília: Ministério da Integração Nacional; Secretaria Nacional de Defesa Civil. V.1. 174p.

CEPDEC. Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil do Estado do Paraná. Vendavais e tempestades. 2018. Disponível em: . Acesso em: 15 jan 2018.

________. Sistema de Defesa Civil - SISDC. 2018. Disponível em: . Acesso em: 23 set 2019.

________. Business Intelligence - BI. 2018. Disponível em: . Acesso em: 23 set 2019.

DE ANGELIS, B.L.D.; PEREIRA, A.D.; DE ANGELIS NETO, G.; BARROS, R.D.A. A função das áreas verdes em parques industriais: o caso de Maringá, Estado do Paraná. Acta Sci Technol, v. 29, n. 2, p. 187-193, 2007.

FINOTTI, E. Análise de ocorrência de vendavais na região Sul do Brasil. Relatório final de Projeto de Iniciação Científica, Santa Maria, CRS-INPE, 2010, 35p.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Anuário estatístico do Brasil. Rio de Janeiro: IBGE, 2010.

ITCG. Instituto de Terras, Cartografia e Geologia do Paraná. Clima do Estado do Paraná. 2008. Disponível em: . Acesso em: 21 jun 2019.

KOBIYAMA, M. Prevenção de desastres naturais: conceitos básicos. Ed. Organic Trading, Curitiba/PR, 2006.

LIMA JR., E. R. Espacialização de eventos extremos no estado do Paraná de 1980 a 2006. Relatório de estágio GEODESASTRES-SUL, Santa Maria: CRS-INPE.

MELO, A.B.C. de. As chuvas podem continuar escassas sobre o nordeste do Brasil. Infoclima: Boletim de Informações Climáticas, Brasília, ano 19, n. 11, nov. 2012. Disponível em: . Acesso em: 21 jun 2019.

MORIYA, R.K. Ventos fortes ocorridos no período de 1983 a 1986 na área urbana de Londrina. Londrina, 1986. Monografia (Bacharelado em Geografia) - Universidade Estadual de Londrina, 66p.

ROMANI, P.T.M., VICENTE, R.A., GUEDES, C.C., PAREDES, E.A. Ventilação urbana: estudo de caso em Maringá. In: IX Encontro nacional e V Latino Americano de Conforto no Ambiente Construído, 2007, Ouro Preto. Anais do ENCAC 2007, 2007. pp.1598-1608

REBOLHO, B. C. S.; SCORTEGAGNA, A. Principais áreas de risco para desastres naturais na cidade de Curitiba-PR, no ano de 2009. Anais do 6º Seminário sobre Sustentabilidade: artigos selecionados. Org. por Neves, L.S. Ed. CRV, Curitiba, PR, 1ª ed., 2012. p. 69-83.

ROSSETO, L.L. Uso de geotecnologias para análise de eventos extremos no Paraná - período de 2000 a 2008. Relatório Final de Projeto de Iniciação Científica, Santa Maria, INPE, 2010, 62p.

SISTEMA METEOROLÓGICO DO PARANÁ - SIMEPAR. Previsão climática para a Primavera/2014. 2014. Disponível em: . Acesso em: 16 de Jan de 2019.

TOMINAGA, L.K.; SANTORO, J.; AMARAL, R. Desastres Naturais: conhecer para prevenir. Instituto Geológico, São Paulo, 2009, 196 p.

CEPED-UFSC. Centro Universitário de Estudos e Pesquisas sobre Desastres. Universidade Federal de Santa Catarina. Atlas brasileiro de desastres naturais: 1991 a 2012 / Centro Universitário de Estudos e Pesquisas sobre Desastres. 2. ed. rev. ampl., vol. Paraná – Florianópolis: CEPED-UFSC, 2013, 160 p.

____________. Atlas brasileiro de Desastres Naturais: 1991 a 2012 / Centro Universitário de Estudos e Pesquisas sobre Desastres. 2. ed. rev. ampl. – Florianópolis: CEPED-UFSC, 2013. 126 p.

VAREJÃO-SILVA, M. A. Meteorologia e climatologia. Brasília: INMET, 2001. 515p.

VIANELLO, R. L; ALVES, A. R. Meteorologia básica e aplicações. Viçosa: UFV, 1991.




DOI: http://dx.doi.org/10.17271/2318847285720202281

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

ISSN Eletrônico: 2318-8472    Digital Object Identifier (DOI): 10.17271/23188472

Indexações:

                  


ÍNDICE H (GOOGLE SCHOLAR):

Índice h5 = 5

Índice h5 = Mediana 6


Metrics:

 

 Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.